Qual o impacto do calor na produtividade de rebanhos leiteiros?

22/09/2015
 |   

A zona de conforto térmico das vacas leiteiras oscila entre -5°C a 22°C. O estresse térmico é uma condição fisiológica e de comportamento, que surge da incapacidade da vaca de perder todo calor que produz em seu metabolismo. A incapacidade de perda do calor para o meio ambiente causa à ativação de mecanismos de defesa, para reduzir a produção e também aumentar a perda. Nos dois casos, é reduzida a energia disponível para produção leiteira levando a menor produtividade. 

Em condições de calor no ambiente, como as vacas não conseguem equilibrar sua temperatura corporal mantendo-a abaixo de 39 °C nota-se um aumento da temperatura corporal, o que se define como estresse calórico. A intensidade e duração do estresse durante o dia, e no ano, estão altamente correlacionadas às perdas leiteiras.

Vacas estressadas podem sofrer uma diminuição de aproximadamente 20% no consumo de alimentos e 10% de eficiência alimentar (transformação do alimento em leite). Estima-se que no verão ocorre a redução de 10 a 20% na produção de leite comparada ao inverno. As perdas anuais na produção podem oscilar em rebanhos de alto rendimento de 500 a 1500 Kg por lactação. Estima-se também uma redução de 0,4 a 0,2 unidades percentuais na concentração de gordura e proteína do leite, respectivamente. Em paralelo e como resultado do estresse calórico, ocorre um aumento na quantidade de células somáticas e uma baixa taxa de concepção, ao redor de 10% em comparação a mais de 40% em inseminações realizadas no inverno. Isto prolonga o intervalo entre partos e aumenta a porcentagem de descarte por esterilidade. Em casos mais intensos, pode acarretar uma diminuição na oferta de leite promovendo até falta de estabilidade nos preços pagos ao produtor.



Identificar os efeitos do estresse calórico e implantar medidas para reduzi-lo será tema do Curso Online "Manejo do estresse calórico para aumentar a produção leiteira"que começará no dia 05/10

O curso será ministrado pelo instrutor Israel Flamembaum e irá abordar mais detalhadamente todos os aspectos tratados neste artigo e ainda irá avaliar o retorno econômico da instalação de métodos de resfriamento em diferentes sistemas de produção. 

Israel Flamenbaum, é especialista internacional em Manejo de Rebanhos Leiteiros, bacharel em Agricultura e Ph.D.(1988) em Ciência Animal pela Hebrew University of Jerusalem. 

Especialista no estudo do estresse térmico em vacas leiteiras, professor na Hebrew University of Jerusalem, tem ministrado cursos e treinamentos sobre o assunto em diversos países.

Garanta sua vaga clicando aqui!

Ou entre em contato:
cursos@agripoint.com.br 
(19)3432-2199 
Whatsapp (19) 99817- 4082
 
Referência:

Flamembaum, I.  COLUMNISTAS FEPALE, ano 1, nº7, Julho 2013

Data da Publicação: 22/09/2015

Fonte: MilkPoint

http://www.milkpoint.com.br/sobre-o-site/novas-do-site/qual-o-impacto-do-calor-na-produtividade-de-rebanhos-leiteiros-97037n.aspx

 

Novo comentário:

Por favor, digite a sequência de caracteres da imagem acima para validar o envio do formulário.

Voltar