Fechamento de unidade da JBS é suspenso

20/06/2016
 |   

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, informou nesta sexta-feira, 17, que foi suspenso temporariamente o encerramento das atividades da unidade de Presidente Epitácio da JBS, maior processadora de carnes do mundo. A suspensão ocorreu a pedido do governador Geraldo Alckmin, afirmou Jardim, que participa do InterCorte 2016, realizado nesta sexta na Bienal do Ibirapuera em São Paulo.

 

A empresa atribui a decisão de encerrar as atividades em Presidente Epitácio a um decreto publicado em abril pelo governo do Estado de São Paulo, que alterou as regras tributárias, tornando "inviável a manutenção das atividades" da companhia no município. A JBS mantém 795 funcionários e realiza atividades de desossa na unidade do interior paulista.

 

O governador Geraldo Alckmin (PSDB), confirmou que se reunirá com a direção da JBS na segunda-feira, 20, para tentar manter os empregos dos trabalhadores da unidade de Presidente Epitácio, no interior paulista.

 

Alckmin disse que a tarefa do Estado é preservar e criar novos empregos e que o novo decreto dos frigoríficos, publicado no início de abril, tem como objetivo "estimular o setor".

 

"O decreto veio ao encontro dos anseios do setor, permitindo o acesso ao crédito de ICMS acumulado, com uma única exigência de que metade do valor deste crédito fosse para abater dívida do próprio empresário", afirmou Alckmin, em referência ao motivo alegado pela JBS para o fechamento da unidade.

 

Em abril, o governo Alckmin publicou o decreto 61.907, alterando o decreto 57.686, de 2011, que trata de benefícios fiscais aos frigoríficos do Estado. A medida anterior permitia que as indústrias do setor acessassem créditos acumulados de ICMS, mesmo com débitos inscritos na dívida ativa estadual.

 

Agora, com a mudança, as indústrias poderão acessar apenas 50% deste crédito, sendo que o restante deve ser destinado para liquidação de débitos fiscais de ICMS decorrentes de auto de infração e imposição de multa. Além disso, houve também mudança em relação ao prazo de renovação do decreto, que antes era anual. A medida vale até o dia 30 de setembro.

 

"Faremos o possível, dentro do que a lei permitir, para mantermos os empregos aqui em São Paulo", disse o governador. "A pecuária é um setor que está indo bem, as exportações estão crescendo também com a ajuda do câmbio. A agropecuária brasileira é que está segurando a peteca neste momento de crise", afirmou o governador.

 

Data da Publicação: 17/06/2016

Fonte: Portal DBO

http://www.portaldbo.com.br/Revista-DBO/Noticias/Fechamento-de-unidade-da-JBS-e-suspenso/16919

 

Novo comentário:

Por favor, digite a sequência de caracteres da imagem acima para validar o envio do formulário.

Voltar